martes, 4 de julio de 2006

Un poco de sabiduría portuguesa... Fernando Pessoa

"A vida é para nós o que concebemos dela. Para o rústico cujo campo lhe é tudo, esse campo é um império. Para o César cujo império lhe ainda é pouco, esse império é um campo. O pobre possui um império; o grande possui um campo. Na verdade, não possuímos mais que as nossas próprias sensações; nelas, pois, que não no que elas vêem, temos que fundamentar a realidade da nossa vida."
Fernando Pessoa (Lisboa, 1888-1935)

Para escuchar y ver ---> Haja o que houver-Madredeus

4 comentarios:

Anónimo dijo...

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo... Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer Porque eu sou do tamanho do que vejo E não, do tamanho da minha altura... Alberto Caeiro

¡Eu acredito Portugal!

!!Força Portugal atè ao fim!!

http://youtube.com/watch?v=u1gsG1teqog&search=mariza

Iago dijo...

Heróis do mar, Nobre povo
Nação valente e imortal
Levantai hoje de novo
O esplendor de Portugal...

Sorte hoje e a ganhar o domingo também.
Força Portugal

Anónimo dijo...

¡¡¡Nao chores Portugal!!!

Se eu soubesse
Se eu soubesse que morrendo
Tu me havias
Tu me havias de chorar
Por uma lágrima
Por uma lágrima tua
Que alegria
Me deixaria matar

Lágrimas, Amalia Rodrigues

Leon dijo...

Sin duda una pena que Portugal haya nadado tanto para ahogarse en la orilla. Creo que contribuirá un poco más al carácter de naturaleza melancólica de nuestros queridos vecinos del sur.
Aun así cualquier aficionado español soñaría con haber jugado la final de la Eurocopa hace 2 años y ser semifinalista de este mundial. Que se puede perder con honor y se puede hacer el indio, y son cosas bien distintas.
Aun así en días como hoy para los portuguesas, ya lo decía Vinicius de Moraes "A TRISTEZA NAO TEM FIM"